sábado, janeiro 29, 2011

domingo, janeiro 23, 2011

Foi mesmo "Tiro e Queda!"

Olha que estive bastante tempo sem aparecer aqui pelo meu blogue, bem como pelo blogue dos meus seguidores, isto porque a minha vida tem estado tão limitada a dois, três episódios que fico completamente farto e exausto...  
Já fiz mal a algumas pessoas que, de forma muito sincera e muito honesta, não pretendia fazer. Mas pronto, a vida comigo está sempre a fazer aqueles "joguinhos" de perícia e de habilidade, testando-me sempre quando menos espero. 
Felizmente estou estável, visto que eu -o "encosto"-, não aqueci muito o meu ombro - e ainda bem.
Muitas das vezes temos que ver que...




...quando a esmola é muita, o santo desconfia... 

Brrrrrrrrrrrrrrr...

O ambiente estava ficando caloroso e amoroso até ao ponto de ficar com arrepios...






Foi aí então...




Que decidi desligar as ventoinhas do portátil...




sábado, janeiro 15, 2011

Memórias (Mal) Esquecidas

Lembro-me quando me dizias que conseguias tudo o que querias... Sim, é sempre bom termos algo como objectivo e lutarmos por isso com unhas e dentes, mas nem tudo corre sempre como nós queremos e aí sim é que surgem os verdadeiros desafios. Talvez seja essa a razão por muita gente desistir aquando surge batalhas inesperadas dentro da nossa guerra, da nossa luta por esse objectivo. Ensinaste-me a lutar e a ver que por mais batalhas que surjam, o nosso objectivo vai permanecer sempre no mesmo sítio pendentemente da nossa força de vontade.
Dizias-me que chorar era para fracos, mas, no entanto, também choras-te; choras-te por teres fracassado, ou ainda melhor: por te teres julgado derrotada; humilhada pela ignorância dos outros... 
Não digo que tenha aprendido tudo aquilo que me ensinas-te, mas uma coisa tenho a certeza que aprendi:


A realidade está constantemente diante dos nossos olhos.

Verdade? Sim, se faz favor...

Estava aqui olhando para as fotos de uma pessoa, que actualmente me é muito próxima, e fiquei a pensar "Como é que vou fazer para conseguir estar o máximo de tempo próximo desta pessoa?", " E simplesmente não passo de um encosto e, no final, volto simplesmente a rebaixar-me perante os meus sentimentos?"
Mas sim, vou tentar ser ingénuo e acreditar que está tudo bem...

sexta-feira, janeiro 07, 2011

Tenho tido um certo receio...

Até nem diria bem a palavra receio, mas sim, medo... Sim acho que a palavra medo descreve bem aquilo que sinto quando me tenho aqui esta caixa branca intitulada de "Nova mensagem". Deve ser uma nova fobia, sei lá...
Tenho tido algumas ideias de escrita, que diria que até poderiam ser interessantes, mas, no final, quando me deparo com este branco, automaticamente a minha mente fica transparente, sem qualquer conteúdo, como que se tivesse sido formatada...
Será isto algum problema relacionado com o amor? 





O que é que vocês fazem quando estão sem inspiração?


sábado, janeiro 01, 2011

Comecei tanto bem o Ano Novo...

E não foi nem com o pé esquerdo, nem com o pé direito, mas sim, literalmente, à cambalhota...
Já hoje (dia 1 de Janeiro) cheguei a casa só às 14h00 em ponto. 14h00!! Assim que entrei à porta para dentro de minha casa e reparei que eram aquelas horas até fiquei com os olhos trocados. Mas, muito bem, continuei a minha vida normalmente quando passei a mão pela cara e achei melhor tirar os 2kg de barba que ainda tinha na cara (não é a barba ser pesada, mas sim ser em muita quantidade). E lá fui a aparar. Costumo, antes de passar a lâmina na cara, dar assim uma "passadela" com a máquina de aparar cabelo, só para facilitar as coisas. Curiosamente, aqui na casa, a caixa da máquina está guardada, num armário, ao lado da torradeira. E então, eu nas minhas calmas, vou lá ao armário, sigo até à casa de banho, e, quando olho para minha mão, já dentro da casa de banho, vejo-me  com o raio da torradeira na mão...

Só a mim é que acontece destas... (ahahah)   

O que será 2011?

Para vocês não sei... Mas para mim, vai ser o ano que vai decidir a minha vida. Tanto pode dar para o preto, como para o branco, tanto pode dar para me libertar, como pode dar para me aprisionar, tanto pode a minha vida continuar a progredir a passos largos, como pode simplesmente dar cãibras e estagnar por completo ou até mesmo regredir. Tudo me pode acontecer; tudo é me tão incerto como se estivesse completamente rodeado de nevoeiro, podendo apenas ter cerca de 2 metros de espaço de manobra...